segunda-feira, 17 de junho de 2013

ESTABILIDADE NO EMPREGO

      Em determinado momento de nossa vida profissional temos que montar o curriculo para buscarmos uma nova colocação. Neste momento você percebe que teve vários empregos em um curto espaço de tempo. Surge  então, uma preocupação: quanto isso pode prejudicá-lo  numa entrevista de emprego. 
Sim. Um dos pontos observados pelos profissionais de Recursos Humanos e Selecionadores é a estabilidade nos empregos anteriores.  Mudanças constantes de emprego não devem ser analisadas isoladamente ou fora do contexto profissional do candidato. 
Essas mudanças não são necessariamente eliminatórias em um processo seletivo, já que tais mudanças podem ocorrer por diversos motivos. Mudanças constantes podem ocorrer por questões de mercado, incluindo sazonalidades e instabilidade econômica, por evolução profissional ou ainda por questões pessoais, ou seja, uma não adaptação do profissional. Neste caso, isso pode ocorrer também por várias razões como ter um “temperamento difícil”, perfil inflexível, não ter encontrado ainda sua “vocação”, ou mesmo um perfil profissional que não se enquadra dentro das normas ou rigidez de uma corporação, possuindo um perfil mais independente, voltado a ser seu próprio patrão. 
O selecionador é treinado para perceber essas diferenças e fazer sua escolha, visando qual candidato será o melhor para a empresa. Porém, mais importante do que isso, é o candidato perceber onde se enquadra, para poder mostrar suas qualidades no processo seletivo ou mesmo fazer uma auto-análise, saber onde se enquadra dentro dessa situação, corrigindo possíveis falhas e ainda planejar e traçar uma estratégia para os processos seletivos que escolher participar.  

Por Nelson Miguel Junior

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário

Postar um comentário